Share on
Facebook Twitter Google+ Linkedin Pinterest
Share on
Facebook Twitter Google+ Linkedin Pinterest

Presidente eleito defende patrões e extingue Ministério do Trabalho

As Centrais Sindicais divulgaram hoje a seguinte nota sobre o fim do Ministério do Trabalho (MT). Os sindicalistas também criticam e rebatem a afirmação do presidente da República eleito, Jair Bolsonaro, de que é horrível ser patrão no Brasil por causa das leis trabalhistas.

Leia a íntegra abaixo:

–  A declaração do presidente eleito, Jair Bolsonaro, que disse que “é horrível ser patrão no Brasil”, reflete sua falta de consideração e demonstra total desconhecimento da situação causada pela reforma trabalhista, que resultou em perda de direitos e não gerou empregos no País. É lamentável que, em uma nação com 13 milhões de desempregados, o presidente eleito faça tal declaração para agradar apenas aos empresários, que financiaram e apoiaram sua eleição.

–  Sobre o fim do Ministério do Trabalho, as Centrais Sindicais lembram que o MT foi criado em 1930, e que cumpre um papel importante na sociedade. Vale ressaltar que sua função é discutir questões como as políticas necessárias para a criação de empregos e a geração de renda, auxílios ao trabalhador, fazer evoluir as relações de trabalho, fiscalizar, promover políticas salariais, de formação e desenvolvimento para os trabalhadores e garantir segurança e saúde no trabalho. Desta forma, a importância e a relevância política do MT são inquestionáveis.

–  É preocupante o fim do MT. Para a classe trabalhadora isto representará um retrocesso político que vai resultar em enormes prejuízos aos trabalhadores da ativa, aos aposentados e aos pensionistas. A fiscalização contra trabalhos análogos à escravidão e à prevenção contra acidentes serão desarticuladas, gerando enormes prejuízos à sociedade. E os números já são alarmantes: em 2015 tivemos o registro de 376 mil casos de afastamento em função de acidentes de trabalho.

–  A extinção do Ministério do Trabalho viola vários artigos da Constituição e Convenções da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que já foram ratificadas pelo Brasil.

–  A transferência do registro sindical para o Ministério da Justiça tem o claro propósito de criminalizar a ação sindical.

–  O Brasil precisa de um Ministério do Trabalho técnico, forte, parceiro e protagonista na luta contra a recessão e pela retomada do crescimento econômico do País, com respeito aos direitos sociais, previdenciários e trabalhistas da classe trabalhadora, geração de empregos, distribuição de renda e inclusão social.

Antonio Neto- presidente da CSB – Central dos Sindicatos Brasileiros

Miguel Torres- presidente da Força Sindical

Vagner Freitas- presidente da CUT – Central Única dos Trabalhadores

Adilson Araújo – presidente da CTB – Central dos Trabalhadores Brasileiros

José Calixto Ramos- presidente da NCST – Nova Central Sindical dos Trabalhadores

 

Fonte: CSB – http://csb.org.br/noticias/presidente-eleito-defende-patroes-e-extingue-ministerio-do-trabalho

Share on
Facebook Twitter Google+ Linkedin Pinterest

Edital de Convocação de Eleições por Aclamação

Prezado (a) Associado (a),

Clique no link abaixo para ler o Edital de Convocação de Eleições:

 

Share on
Facebook Twitter Google+ Linkedin Pinterest
Share on
Facebook Twitter Google+ Linkedin Pinterest

Criminosos explodem carro-forte em Ribeirão Preto (SP)

Cerca de 10 criminosos fortemente armados atacaram, na manhã de ontem (07/11), um carro-forte da Protege na rodovia Abrão Assed, em Ribeirão Preto (SP).

A quadrilha rendeu os vigilantes e explodiu o carro-forte, que ficou totalmente destruído. Houve troca de tiros, mas pelo armamento de grosso calibre dos criminosos, os vigilantes tiveram que procurar abrigo na mata.

Também houve troca de tiros com a polícia e dois policiais ficaram feridos. Até quando?

A CONTRASP atua diariamente para acabar com esta carnificina. Trabalhamos diuturnamente para aprovação do projeto de troca de armamentos dos vigilantes, pela extensão do porte de arma, diminuição do valor transportado em rodovias, além de chamar atenção para o caos na segurança pública que atinge diretamente a segurança privada e a necessidade de mudanças na legislação arcaica que rege o setor. Contamos com o apoio, união e divulgação de todos!

Fonte: Bom Dia CONTRASP

*Com informações do G1

Share on
Facebook Twitter Google+ Linkedin Pinterest

Campanha Salarial 2019: Convocação para Assembleia

Convidamos você para participar da nossa Assembleia de Campanha Salarial 2019, que acontecerá no próximo dia 7 de novembro (quarta-feira), na nossa sede em Osasco e na subsede Santana de Parnaíba e, no dia 10 de novembro (sábado) na subsede de Registro.

Vamos juntos construir a pauta de reivindicações da categoria e discutir sobre o reajuste de salários e dos benefícios que já temos conquistados.

Clique aqui e acesse o Jornal Outubro 2018: https://sindvigilanciaosasco.org.br/wp-content/uploads/2018/10/Jornal-Osasco-Out-2018_smarcas.pdf

 

Share on
Facebook Twitter Google+ Linkedin Pinterest

Quer a CNV em PVC? O Sindvigilância Osasco pode emitir!

Prezados (as) Associados (as),

Firmamos uma parceira para que a CNV seja emitida em cartão plástico (PVC).
Esse era um dos nossos objetivos para atender a uma reivindicação dos nossos sócios, por ter melhor qualidade, durabilidade e segurança na autenticidade do documento.

Veja abaixo o custo de emissão da CNV:

ISENTOS para os sócios do Sindvigilância Osasco (exclusivamente em caso de primeira emissão da CNV em cartão PVC);
R$ 80,00 para contribuintes do Sindvigilância Osasco (que não se opôs à contribuição);
R$ 150,00 para NÃO contribuintes do Sindvigilância Osasco.

Se o sócio já foi beneficiado com a primeira emissão gratuita e necessitar de nova emissão (2ª ou 3ª emissão) da CNV em PVC, por qualquer motivo, o custo para o sócio é de apenas R$ 30,00, referente ao recolhimento da GRU (Guia de Recolhimento da União).

Atenção: Se informe no Sindicato sobre o prazo de entrega da CNV em PVC – Tel. (11) 3699-3060

 

Share on
Facebook Twitter Google+ Linkedin Pinterest

EDITAL – ASSEMBLEIA ELEITORAL

Aviso ResumidoEdital de Convocação – Aviso Resumido publicado no Diário Oficial do Estado, edição de 16 de outubro de 2018 – Caderno Empresarial – Página 14.

Acesse o link:

DOE pg_0014 – ed. 16.10.2018

Share on
Facebook Twitter Google+ Linkedin Pinterest