Sindfort-PE paralisa a base da Preserve em Petrolina por condições precárias de trabalho

A situação precária enfrentada pelos vigilantes da base da Preserve, em Petrolina (PE), é assustadora. E em resposta aos abusos da empresa, que colocam os vigilantes em risco de morte, o Sindfort-PE paralisou a base na manhã de hoje (11/09) e desde às 5h30 nenhum carro-forte trabalha.

“Os companheiros estão enfrentando péssimas condições de trabalho: não tem lugar para guardarem ou realizarem a refeição – como geladeira, micro-ondas e refeitórios. Eles têm que comer comida fria e sentados no chão da rua. Na base também só tem apenas um banheiro, em péssimo estado, para 40 homens. O bebedouro é uma vergonha, assim como os armamentos que estão quebrados e a situação dos coletes balísticos que estão vencidos”, contou Cláudio Mendonça, Presidente do Sindfort-PE.

E os agravos não param por aí. Não há nenhuma ventilação dentro da base, os carros-fortes não possuem ar condicionado e não passam por manutenção – é preciso trabalhar de máscara dentro do carro-forte devido a grande fumaça. A consequência de tantos abusos deixa o trabalhador em grande risco de morte.

O Sindfort-PE contou também que irá entrar com todas as ações trabalhistas possíveis. A CONTRASP reafirma seu apoio ao Sindfort-PE e parabeniza o trabalho na luta pelos direitos dos vigilantes. Para combater estas práticas vergonhosas do patrão, o trabalhador deve sempre denunciar ao seu Sindicato!

 

 

Fonte: CONTRASP - http://contrasp.org.br/noticia/sindfort-pe-paralisa-a-base-da-preserve-em-petrolina-por-condicoes-precarias-de-trabalho