Terror: Seis ataques em uma semana no Brasil deixam os vigilantes a beira da morte

A cada dia os números aumentam e a violência surpreende. Em apenas uma semana, foram pelo menos cinco ataques a carros-fortes e um a escolta armada no Brasil.

Até quando os vigilantes serão deixados a beira da morte? Sem condições de se defenderem, devido ao armamento precário, o risco de morte é diário. A CONTRASP, em união com as Federações e Sindicatos filiados, faz um apelo pela troca dos armamentos em defesa da vida e pede socorro em nome dos vigilantes do Brasil.

Pernambuco é alvo de dois ataques a carros-fortes

Na última sexta-feira (08/09), um carro-forte da Preserve foi atacado na BR-423, entre Cachoeirinha e São Caetano, no Agreste de Pernambuco. Os criminosos fortemente armados explodiram o veículo e fugiram com uma quantia de dinheiro não divulgada.

Segundo Cláudio Mendonça, Presidente do Sindfort-PE, o alvo foi um carro-forte da empresa Preserve e nenhum vigilante ficou fisicamente ferido. Na mesma semana, quarta-feira (06/09), um carro-forte também da Preserve foi alvo de criminosos, no Hiper Bompreço, na Zona Oeste do Estado, e resultou em um vigilante baleado.

Segundo o Sindfort-PE, o companheiro foi atingido por dois tiros – um atingiu o colete balístico e o outro, acertou ombro do trabalhador. O vigilante está hospitalizado aguardando por uma cirurgia.

Bandidos explodem carro-forte em São Paulo

Na tarde da última quarta-feira (06/09), um carro-forte que seguia para Monte Alto (SP) foi atacado por criminosos armados de fuzis 762 e ponto 50, na Rodovia Carlos Tonani SP-333, entre Barrinha e Jaboticabal.

Os criminosos estavam em quatro carros e já chegaram atirando contra o carro-forte. Após renderem os vigilantes, os criminosos usaram explosivos e destruíram o carro-forte. O valor roubado não foi divulgado.

Ataque a carro-forte na Bahia

No mesmo dia, quarta-feira (06/09), um carro-forte da Prosegur também foi alvo de criminosos. O crime ocorreu na BA-120, no norte da Bahia. Houve troca de tiros, mas o poder de fogo e o número de criminosos era muito maior.

Após renderem os vigilantes, os criminosos explodiram o carro-forte e fugiram com o dinheiro. Segundo o Sindforte-Bahia nenhum vigilante ficou ferido fisicamente e os criminosos portavam armamentos de guerra, como .50 e fuzis AK-47 e AR-15.

Ataque a carga de cigarros em rodovia de São Gonçalo (RJ)

Fortemente armados com fuzis, cerca de dez criminosos atacaram uma carga de cigarros na Rodovia Amaral Peixoto (RJ 106), em São Gonçalo, na última terça-feira (05/09).

O Sindicato dos Vigilantes do Rio de Janeiro está acompanhando o caso e em breve nos passará as informações sobre a situação dos companheiros.

No mesmo dia (05/09), ocorreu o ataque a carro-forte em Santa Catarina que deixou um vigilante ferido.

A nossa luta diária é para conquistar melhores armamentos, assim como a extensão do porte de arma, fornecendo o poder de defesa e proteção dos trabalhadores.

Exigimos o direito a vida dos nossos trabalhadores. A luta é árdua, mas com a união da categoria e o seu apoio podemos chegar mais longe e mais depressa. Nos ajude a divulgar estas campanhas, a conscientizar sobre a profissão, e assim, fortalecer a categoria para maiores conquistas. Essa luta é nossa!

 

Fonte: CONTRASP - http://contrasp.org.br/noticia/terror-seis-ataques-em-uma-semana-no-brasil-deixam-os-vigilantes-a-beira-da-morte